20 maio, 2006

CRIANÇAS


Crianças
de olhos rasgados,
de olhos bonitos,
de côr.
Crianças,
branças ou pretas,
amarelas ou vermelhas,
são crianças.
Crianças,
ternura na mão,
brinquedo no chão,
ansiedade no olhar.
Crianças,
de faces rubras,
de constituição peituda
com mãos estragadas.
Crianças,
com destino traçado
a guardar animais,
mal alimentadas,
pensamentos reais.
Criança,
amor,
flor,
mar,
alegria,
riqueza,
beleza.
Criança,
temos esperança
que a tua existência
seja a mudança.
Criança,
em ti confio,
é em ti que se deposita a herança.
Criança,
tú que num gesto mudo,
desconcertas tudo,
dá um novo rumo,
ao mundo.

1 comentário:

Anónimo disse...

Continue p.f.