Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2006

"QUE CENA , MEU...!"

Imagem
Surgem hoje em catadupa, em cada esquina e ao pontapé, heróis inimagináveis. Acabaram-se os "Batman", o "Zorro", os "Power Rangers", o "Dragon Ball".Agora, temos o Marco, Zé Maria, Telmo, Cicinhas, Carminhas, Lilis. Hoje os heróis fazem-se nas revistas, visitam a ilha da caras, falam como "gajos que dão porrada nas gajas", e "gajas maradas", e "prontos", e "que cena, meu.." e Ya, está-se bem...".Já não me interessa o "Rin-Tin-Tin", nem o cromo mais dificil que no meu tempo era o bacalhau, para passar a gostar mais do rabo das ditas.Estes sim, são os novos heróis deste belo País.Já não me lembro do Queijo Limiano regado a Campelos, da partida de Guterres, do Porto 2001 e a Casa da Musica, de Paulo Portas e os ex-combatentes, do Euro-2004. Pouco me importa as intelectualisses de Manuel de Oliveira e Saramago, o que queremos é grandes temas galináceos, debates intensos sobre a abóbora e a fol…

ISTO ESTÁ BONITO, ESTÁ ... !

Relatórios colocam Portugal com um atraso considerável de mais de 50 anos em relação aos principais Países Europeus. Na realidade, sempre sentimos o vizinho Espanhol, com um avanço de cerca de 20 anos, agora para a Europa 50 de distância...
.
..ISTO ESTÁ BONITO, ESTÁ...!

Portugal encontra-se no último lugar das estatísticas da escolaridade minima, das condições e esperança de vida, da produtividade, também nas questões da saúde e também na justiça, sobretudo nesta, com inenarráveis desfechos, anos tardios e outros que se esgotam no tempo e espaço. E são tantos, tantos casos, que a justiça virá um dia reclamar justiça.
E a esta estatística, que porventura, vale o que vale, mas vale, juntamos também o de sermos o País dos "coitadinhos" e dos "subsídios".
São os "coitadinhos" dos arrumadores, que ao denunciarem um lugar por nós visto minutos antes, nos "ajudam" em manobras, p´ra frente e p´ra trás que chega a incomodar. E toma lá 1 euro e não me risquem…

TRIBUTO A MÁRIO QUINTANA

Imagem
Natural de Alegrete, RS - Brasil Nasceu em 30.07.1906 faleceu em 05.05.1994 "Poeta das coisas simples"


Não importa saber se a gente acredita em Deus;
o importante é saber se Deus acredita na gente...!

Quem não compreende um olhar,
tão pouco compreenderá uma longa explicação.

O sorriso enriquece os recebedores, sem empobrecer os doadores. O segredo é não correr atrás das borboletas, mas cuidar do jardim para que elas venham até você.




Bilhete

Se tu me amas,
ama-me baixinho

Não o grites de cima dos telhados
deixa em paz os passarinhos.

Deixa em paz a mim!

Se me queres,
enfim,

tem de ser bem devagarinho,
amada,

que a vida é breve,
e o amor
mais breve ainda.

Sentir primeiro, pensar depois perdoar primeiro, julgar depois. Amar primeiro, educar depois, esquecer primeiro, aprender depois. Libertar primeiro, ensinar depois, alimentar primeiro, cantar depois. Possuir primeiro, contemplar depois agir primeiro, julgar depois. Navegar primeiro, aportar depois, viver primeiro, morrer depois!

DAS CARAVELAS ÀS ILHAS

Imagem
Não tinham ciências dos céus nem dos mares, não sabiam ler nem escrever, sabiam apenas rezar e contar, encomendando a Deus os sonhos e ambições alimentados pela esperança.
Atados a remos por mando de El-Rey, agarrados á fé, armados de receios e temores, disfarçados em preces, promessas e orações, fizeram-se ao mar e ao destino, o nosso destino.
Para eles era o fascínio de navegar e conquistar.
Recheados de coragem e ilusão, chegaram á India, atracaram nas costas Arábicas, instalaram-se em África e no Brasil, arrebataram Malaca, sulcaram mares da China e do Japão, com o atrevimento dos seus feitos e a coragem de ser Lusitano.
Fundaram cidades, desenharam Países, por eles e deles se fizeram mapas, foram amados e amaram em toda a latitude e longitude, descobriram mares e abriram mundos ao Mundo, fizeram a história, são a história.
Conquistaram o respeito e o reconhecimento, com preço de sangue e lágrimas, legando aos vindouros o dever de os conservar na memória e de honrarem a sua dignidade.
E…

(DES)INFORMAÇÃO

Imagem
Vivemos na época das noticias Online, dos Megabytes de informação. temos Televisão 24 horas por dia, Internet, Tv por cabo, Rádios, Jornais diários e semanários, tudo para tudo e todos os gostos. Também temos revistas do social, do bem e maldizer e escribas do a favor e do contra.
Debitam-nos informação e sentimo-nos o centro do mundo, em que tudo gira à nossa volta. Atiram-nos com todo o tipo de coisas e julgamos saber tudo.
Nomes de politicos locais e internacionais, dá-nos um ar sabedor. As receitas dos cozinheiros ou os nomes das modelos ou costureiros de alta moda, dá-nos estatuto de cosmopolitas. Nomes de Cidades, Países, Capitais, Povos e Religiões, atira-nos para qualquer concurso televisivo ou até mesmo a jogar no "Trivial".
Carregam-nos com temas e conversas desconexas, absurdas e bafientas como os "Big Brother", "Bares da TV" "Quintas" de qualquer coisa, e ficamos com ideias de "Aldeia Global", mas esquecemos o nome do vizinho,…

PELA VOZ DO DONO...!

Imagem
Segundo alguém, existem actualmente três tipos de Homems. O Homem Erecto - aquele que é elevado, aprumado, de espinha direita. O Homem Curvado - aquele que não levanta a cabeça, que diz sempre que sim, cujo tronco está sempre curvado para a frente em constante subserviência. E o Homem deitado - aquele que passa ao lado da vida, que não se esforça, que não luta, que só de se levantar, já cansa.Dos três, o Homem Curvado, segundo ele, é aquele que prolifera nas Empresas, na Sociedade, na Política.É o que "morde" pela calada, que é cínico, não olha a meios para atingir os fins. É o que fala pela voz do dono. O que não tem identificação própria. Faz o que o dono diz, não pensa, não executa, apenas cumpre.Cai sempre na tendência de imitar o dono. Gosta contudo, de se exibir, de mostrar que sabe, que tem poder. Aí, falha redondamente. O discurso (?) é plagiado, nunca é exacto, e repete normalmente frases do dono.Por vezes, pela sua atitude, surgem desrespeitos e abusos. Não raras v…

O ELOGIO DA TOLERÂNCIA

"Tolerância:
qualidade de tolerante.
Indulgência.
Condescendência.
Permissão.
Consentimento tácito do que merece censura,
castigo ou correcção. Perdão"

in " o nosso dicionário" de Alfredo Camacho



A escalada da violência por esse mundo fora, querelas mortiferas de natureza étnica, religiosa, social. Um rol de conflitos que ceifam vidas, destroiem familias.
Mas a intolerância não consiste apenas em matar por razões étnicas, religiosas ou territoriais. Ela pode revelar-se de formas mais ou menos subtis, mas nem por isso menos nefastas.
Quando um chefe se recusa a ouvir um subordinado, quando partidários de um dado grupo politico ofendem os que se lhe opõem em vez de atacarem as suas ideias, quando atribuimos culpas a tudo e todos e não olhamos para nós próprios, estamos a semear a intolerância.
Temos manifestamente de alterar a nossa forma de ser, para alcançarmos a convivência entre os que pensam, crêem e agem de maneira diferente.
É óbvio que a tolerância não significa aquiesc…

PORTUGAL

Imagem
Simbologia da bandeira portuguesa

Bandeira instituída em Novembro de 1910, pouco depois da implantação da República em Portugal (5 de Outubro de 1910)

Verde: O verde no ideário positivista e republicano (séculos XIX e XX), simboliza as nações que são guiadas pela ciência. Na versão popular simboliza a esperança no futuro.

Vermelho rubro: O vermelho é a cor das revoluções democráticas desde o século XVIII percorreram a Europa, como a revoluções de 1848, a Comuna de Paris (1871) ou a revolução republicana em Portugal de 31 de Janeiro de 1891. Simboliza a luta dos povos pelos grandes ideais de Igualdade, Faternidade e Liberdade. Na versão popular simboliza os sacrifícios do povo português ao longo da sua história.

Esfera armilar: Emblema do rei D. Manuel I (1469 -1521) e que desde então esteve sempre presente nas bandeiras de Portugal. Simboliza o Universo e a vocação universal dos portugueses. Na versão popular simboliza os descobrimentos portugueses.

Escudo. O Escudo de Armas remete para a …