Cativar

"(...) - Anda brincar comigo - pediu-lhe o principezinho. - Estou tão triste...
- Não posso brincar contigo - disse a raposa.Ainda ninguém me cativou...
- Ah! Então, desculpa! - disse o principezinho.
Mas pôs-se a pensar, a pensar, e acabou por perguntar:
- «Cativar» quer dizer o quê?
(...)- É uma coisa de que toda a gente se esqueceu - disse a raposa.
- Quer dizer «criar laços»
- Criar laços?
- Sim, laços - disse a raposa - Ora vê: por enquanto tu não és para mim senão um rapazinho perfeitamente igual a cem mil outros rapazinhos. E eu não preciso de ti. E tu também não precisas de mim.
Por enquanto eu não sou para ti senão uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativares, passamos a precisar um dou outro. Passas a ser único no mundo para mim.
E eu também passo a ser única para ti
- Parece-me que te estou a perceber - disse o principezinho.
-Sabes, há uma certa flor... tenho a impressão que ela me cativou. (...)"

in, O Principezinho, Antoine de Saint-Exupéry

Comentários

Eva Luna disse…
Grande livro, excelente excerto!

Mensagens populares deste blogue

O MUNDO DE PERNAS PARA O AR

Deixa ficar assim…

DESEJOS E DEMÓNIOS