17 outubro, 2006



SE ME QUISERES...

Prendes-te com atilhos e escreves em bloco-notas a palavra... desejo-te!

Recortas letras de um qualquer papel jornal, formando palavras numa ordem desordenada com cheiro requentado a tinta, onde colocas o J e o P em maiusculas, distintas, formando palavras de ordem, como aquela que aguardo... SE ME QUISERES !

Fazes um desenho colorido, vincas um papel, constrois um planador que atiras ao sabor do vento, na minha direcção.

Escreves post-it vários e fixas em todas as árvores no passeio da avenida.

SE ME QUISERES...

Adoças-te em colheradas de gosto açucarado, raspando com pontas dos dedos e lambuzando-te em pequenas doses.

Enrolas-te em algodão doce e deixas-me saborear aos golinhos durante o dia o sabor das tuas palavras.

Sobes ao Big Ben, olhas-me da Torre Eiffel, e cruzas-te comigo na dos Clérigos.

Pintas com cores garridas, libertando tubos e pinceis aprisionados em paleta incólume desafiando um desejo numa promessa de criação.

Degustas a doce sensação da miragem, do desconhecido, a misteriosa magia do despertar dos sentidos...

SE ME QUISERES...

Deixa o silêncio pairar tranquilo e efémero, deixa que a magia faça o resto...

Descobre-me, destapando-me alma e coração, arreganhando memórias como peças soltas em teatro de marionetas.

SE ME QUISERES...

Terás o Sol na ponta dos dedos e o Mar como presença notada.

Terás a Lua nos olhos e a minha Voz num sussurro permanente.

...Virás de Princesa vestida, numa charrete de quatro cavalos brancos, brilhando a rubis e diamantes, e mesmo que pela meia-noite te transformes em abóbora, jamais deixarás de ser... Princesa...!

3 comentários:

Ana disse...

Mas que homem tão difícil de contentar! eh eh eh

tcl disse...

quem te quiser fará todas estas coisas e muitas mais. para te ter. sempre.

Lisa disse...

hummmmm...dizem que as palavras levam o vento...mas é bom ouvir coisas deste genero...os actos e as palavras tem que se completar...hoje em dia as pessoas dizem muito facilmente "amo-te" mas secalhar sentem-no poucas vezes...
A 1ª vez que eu disse "amo-te" tinha eu 24 anos...hoje esse homem é o meu marido !!!
Temos 2 filhos e eu continuo com aquela vontade de fazer e dizer os "disparates" que fazemos e dizemos em inicio de um namoro...infelizmente de lá não há resposta...parece que vivo longe desse homem que tanto amo...que tanto quero...encontramo-nos por breves instantes...depois continuo a percorrer um caminho de saudade e solidão...a gritar (interiormente): "volta meu amor volta...deixar-me ajudar-te...deixa-me entrar nesse mundo que é só teu..." ...
Felicidades a todos os enamorados !!!!