Aproximamo-nos do mês, em que sinto-não-sei-bem-o-quê.
Uma inquietude que me agita o esqueleto. Aquele estado de alma, que me rói o corpo.
De ano para ano a estrada para o Natal, vai-se deteriorando. Só não deixo de a percorrer porque as crianças assim o dizem.
O comodismo, o consumismo e o cinismo tomam lugar na cadeira do Pai Natal.
Gosto dos beijos e abraços quentes e sentidos revestidos de um Natal apertado em laçarotes vermelho garrido. Gosto da partilha de afectos simples e despretensiosos. Não gosto dos que afastados numa maré com 364 dias, se lembram de enviar numa corrente de 1 dia, sms já gravados e reenviados por outros.
Não gosto das filas de adrenalina, mãos e cabeças agitadas num consumismo em espiral.
Não me encontro em hipocrisias latentes de desejos festivos em presépios de lata.
Sinto nesta época, um nó na garganta que me sufoca e se vai deslocando para me espremer as glândulas lacrimais.
Sinto vontade de saltar etapas do tempo, juntando crianças que olham montras e prendas e luzes de encanto, numa ceia de alegria, com sobremesas de felicidade.
E juntar os velhos, os doentes e os que se apertam de solidões, num embrulho de mil cores com música adequada e travessas de doces e desejos concedidos.
E evito encontros de conversas inúteis com pessoas que se acotovelam, para falar por falar como se ganhassem o céu com ladainhas.
Talvez num qualquer Dezembro me encontre sem ventos gelados no rosto, num desencanto de amargura trazido por glaciares que não vejo mais.
E nesse Dezembro relembre um tempo que já foi tempo e sinta
não-sei-bem-o-quê.

Comentários

biga disse…
Olá! «Entrei» na tua conversa...na de hoje , na de ontem, na do outro dia, fiquei, fui ouvindo e voltarei!
Mas hoje também «sinto-um-não-sei-o-quê»...«um estado de alma que me rói o corpo».Ah! Já sei é o mês de Dezembro a aproximar-se, queria hibernar e acordar em Janeiro.
Beijinhos nostálgicos de umas vozesdomar do outro lado do atlãntico.
tcl disse…
Embora aí formar o clube da malta que não tem paciência para viver aquilo em que o Natal se tornou?
Acho que conheço vários potenciais candidatos.
Também a mim me apetece hibernar e acordar em Janeiro, tal como aqui a Biga, e de preferência só no dia 2.
MeuSom disse…
Julgava eu que era uma desmancha-prazeres....

Mensagens populares deste blogue

O MUNDO DE PERNAS PARA O AR

Deixa ficar assim…

DESEJOS E DEMÓNIOS