Ando por aqui e por aí, e não te vejo.

Vislumbro vultos, inconsciente, desconhecido.
Existo e resisto a tirar a poeira que me cobre, um espelho que me assusta.

Estou enroscado em ti. Pele com pele, carne na carne. Enroscado num beijo.

Como os corais que se agarram às pedras
Cúmplices de duas metades iguais.

Gosto quando enrosco nesta sensação
De dar e receber na mesma proporção

Gosto de ti com a energia de dois continentes e a beleza de mil chamas ardentes
Gosto que me gostes e me chames louco e te enroles e reboles nos meus lençóis.

Transformo diabinhos de mim em fantasmas de ti e piso os teus passos por caminhos inventados.
Vivo com o teu cheiro no meu espírito movediço, planto flores onde existiam nuvens e agarro no sol com os dentes e trago a lua no bolso para te oferecer.

Mas vivem alcateias vigorosas, presas em redil vazio, que te olham e me inquietam.
E abraço-te e danço mil músicas de mil razões com mil poemas de aventuras mil
E sofregamente te enlaço e te afago e beijo e percorro o meu desejo em ti
E vibras e ris e choras e olhas lânguida de ternura transparente
E soletras beijos em poemas de canções que te escrevi, com parágrafos triunfais.

Ando por aqui e por aí e não te vejo
Acordo num sono alvorada, com um copo de rícino esbatido
Depois de olhar mortificado, o espelho que te substitui.

Vou agora, desta vez e já não volto.
Levo comigo um beijo, redenção
Por não te saber reter na memória,
desatenção.

Comentários

Anónimo disse…
Eu não digo???????!!!!!!
fazes musica com palavras........
Lindo!!!!!!
Lu
Som do Silêncio disse…
Olá!

Gostei de ler-te!

Beijo Silencioso
Moura ao Luar disse…
Como sempre deixas-me embriagada pelas tuas palavras, um beijo grande
olhos grandes disse…
"Gosto quando enrosco nesta sensação
De dar e receber na mesma proporção"

Eu também gosto. E gosto disto que escreveste
Paula disse…
...Também eu... ando por aí e por aqui e não te vejo...

Mensagens populares deste blogue

Deixa ficar assim…

DESEJOS E DEMÓNIOS

EXISTISTE ANTES DE EXISTIR