18 dezembro, 2007







Era ternura envolta em nuvens de algodão.

Abriu horizontes, perdeu colegas e seduziu outros com a tenacidade feminina que alguns homens teimam em subestimar.

Acabou o verão igual a tantos outros e choveram Invernos uns atrás dos outros.

Passaram vinte anos.

Dobraram-se Cabos Bojadores e Tormentas, mais alguns naufrágios pelo meio.
Nunca se esqueceram.

Davam-se com serenidade, completando-se.
Ela mais afoita ele quietude. Ela mais incisiva ele rodeava.
Tornavam os dias mais redondos e as horas mais suaves.

Não se prendia a quase nada, talvez para não se magoar.
Vestia-se de armadura como cavaleira de quatro em riste, mas sentia-lhe o soluçar interior no olhar.

Hoje tempo passado sinto-lhe a falta das palavras que saíam soltas da boca, por vezes sem intervalos

Éramos como musica. Íamos aprendendo a letra, o ritmo e a melodia. Aos poucos.
Quando se pensava saber tudo de cor, os ritmos surgiam de maneira diferente

O Céu continua fechado por nuvens que não querem desaparecer.

Desconfio que o tempo anda demasiado ocupado e que a vida se esqueceu que ainda ando por cá.

Passaram vinte anos.

Lembrou-se da dança das palavras desacertadas, do cerimonial de desencontros, de histórias sem nome e sem rosto.

E escreveram-se sem se sentirem, sentiram sem se ouvirem, e guardaram num fundo de si, notas musicais como quando se tocavam e diziam tanto sem falarem.

Abrigava-se da dor como da chuva ácida, mas procurava inspirar o mesmo ar, que partilhavam com ternura.

Mais tarde, reencontraram-se no Céu pintando anjos na neve. Ela intensa, doce e bravia, ele mel, paz e carinho.

Afinal… podiam continuar assim para sempre…

2 comentários:

Charlotte disse...

Profundo sem chegar a ser taciturno; surpreendemente sensível mas longe do piegas; bem-humorado em ténues laivos, sem roçar o engraçadinho. E, acima de tudo, um observador lúcido do que se passa à tua volta e no teu interior.

É o que me sugerem os teus textos, que tenho andado a ler aleatoriamente, assim como quem consulta um livro de referência.

Que bom que os tenhas resgatado da gaveta!

Fica bem

PATIVIEGAS disse...

lindo este video ... muito bonito mesmo.

um bjinho