VASCULHAR SEGREDOS













Se os meus dedos vasculhassem os teus segredos no azul dos olhos em que me perdia,

Se me atravessava em ti como um tronco num desconcerto, violinos pegados, partituras encobertas por letras pequeninas e sinais vitais que sobem e descem como picos de tensão.

Se os meus dedos vasculhassem os teus segredos e como cirurgião afastasse os teus órgãos e alinhasse de novo na medida exacta da minha medida.

Moldo na palma da mão o coração que tenho como meu, e vejo-te através dos olhos peregrinos, exasperados de verão, lábios húmidos e sorrisos de menina, com hábitos e vícios de sono e de pecado.

Os meus dedos moldam essa figura frágil, esse coração latejante, os cabelos soltos e as madeixas que desesperam por um afago.

Apanho pedaços das mãos que fertilizam, enquanto abres os braços na procura de um aconchego embalado ao vento.
Pés descalços, perfume que me adoça e entontece.

Se os meus dedos vasculhassem.

Vieste com a subtileza de palavras e versos arrancados da noite que era a nossa, e eu embevecido de corpo e alma, mais alma que corpo, moldando devagar para não estragar, o teu que era o meu coração.

Preciso de mim de volta, sensatez, pedaço de calma e sonho, voz e mundo, constante e intenso, apegado e arrebatador, sonhador mas também pragmático.

E quando a lua estiver de novo no seu lugar, soltarei o meu grito descuidado para marcar o teu lugar em mim.

Este amor vivo é alegria, dor, tédio, paixão, apego, alma e pele, que anestesia o pensamento e reclama ar.

A lua que te traz e o sol que te leva em partes iguais.

Comentários

Lídia Borges disse…
Pedro Viegas, de volta, no seu melhor!
Palavras carregadas de sentido e de beleza.
Já faltavam...


Cumprimentos
Chris disse…
Gostei deste seu texto. As palvras devolvem o sentido do regresso...
Cumpts,
Cristina Fernandes
Cocas disse…
"E quando a lua estiver de novo no seu lugar, soltarei o meu grito descuidado para marcar o teu lugar em mim. "...é caso para perguntar: Em que fase tem que estar a lua? :)
Parabéns por mais um texto lindo.
Beijo
ŁǺи¥ disse…
Lindo post...

Abraço
csc disse…
Olá Pedro, que bom voltar e encontrar texto tão bonito.
Parabens
T disse…
olá Pedro, que bom voltar e encontrar texto tão bonito...
ariana luna disse…
És sempre uma inspiração...
Paula disse…
O velho estilo de escrita que de facto retorna e que nos faz levantar voo para a dimensão dos afectos.
Descobrir o outro é sempre uma empresa maravilhosa.
Cada pessoa que passa pelas nossas vidas deixa marcas. Quando essas marcas nos fazem esboçar sorrisos, ficamos inevitavelmente em estado de transparência.
"Vasculhar segredos" é uma concepção interessante de vida e de paixão, oposto totalmente ao conceito de "indiferença" que afasta cada vez mais as pessoas...
Stella Tavares disse…
"A lua que te traz e o sol que te leva em partes iguais" Falar sobre beleza seria redundância. Adorei! Bjos!!!
manualdoinseguro.blogspot.com
Delirius disse…
"Este amor vivo é alegria, dor, tédio, paixão, apego, alma e pele, que anestesia o pensamento e reclama ar."

Bom..., é que ler-te é simplesmente ficar sem respiração do principio ao fim!
Emocionante.

Gosto de vir aqui, lolll
Beijo

Mensagens populares deste blogue

Deixa ficar assim…

DESEJOS E DEMÓNIOS

EXISTISTE ANTES DE EXISTIR