16 dezembro, 2009

Um dia, beijo-te a meio de uma frase...!




Um dia, beijo-te a meio de uma frase...


E é nestas teias de palavras que me solto, que sou mais "eu".

E escrevo nos gestos intimos dos meus sonhos, na alegria que sobra depois de arrastada a dor.

Mudou a hora

Independentemente disso, nada mais mudou. As mesmas caras, as mesmas casas, as luzes dos candeeiros toscos, os riscos do meu carro estacionado cem metros à frente.

A tua sombra pensada por mim inebriando os sentidos.

Um dia, beijo-te a meio de uma frase...

A voz que oiço, a tua voz que me canta, num açoite de memória. Quem diria que apenas uma voz pela calada da noite, tomando formas e gestos de fada.

Mudou a hora e nada mais...

Já passaram quinze minutos desde que comecei e apenas a voz, mais a minha caligrafia paciente de monge copista.

Um carreirinho de carros na direcção da Foz, o "Sétima Vaga" com esplanada aberta e um cenário de luz e cor.

Ris comigo, e eu gosto de "te rir", apesar das amarras que te esventram a casa e escancaram janelas e o espelho da vida.

O teu sorriso que não conheço, mas sinto, como a voz da rádio que me inquieta.

Um dia, beijo-te a meio de uma frase...

As nossas bocas que se encontram no trajecto nitido de uma palavra

Matriz dos dias, sonoridade absoluta, percursos seguros nas circunferências traçadas das nossas bocas.

E invento o mundo em aguarelas de cor e vento com sabor a sal.

Gotas de chuva misturadas com o teu suor no rosto em fotos " à la minute".

Não tenho ilusões, mas vontade de ti, e tantas vezes tão só, que tenho saudades de mim.

Falo redundâncias e escrevo este texto sem selo nem remetente.

Apeteces-me como nunca, nas formas e aromas dissolvidos em beijos nos teus musculos cansados de leituras nocturnas e sonetos de Chopin.

Um dia, beijo-te a meio de uma frase...

O resto é contigo...!

9 comentários:

M.M. disse...

Lindíssimo, como sempre!
Bela escolha da música :)

Beijo

JS disse...

Que bonito...agora essa frase não me vai sair dacabeça, é linda!

Lídia Borges disse...

A anáfora como num poema a marcar a cadência do texto, a martelar a ideia do desejo, reforçada pelo verbo apetecer...
Escreves versos em prosa com uma sensibilidade tocante.

Um beijo

paula disse...

café Nicola - um dia beijo-te a meio de uma frase, hoje é o dia.

adoro esta frase, esta campanha publicitária, este teu texto ...

Anónimo disse...

simplesmente...fantástico!
bj

Cristina disse...

Esta frase deixa tudo no ar... Gostei do que fizeste com ela. Bj

Stella Tavares disse...

Escrevi um livro virtural e o dediquei a todos os seguidores e leitores do manual. Espero que aceitem este singelo presente. Aproveito o ensejo para desejar a todos um natal regado de muita paz e comunhão e um 2010 repleto de paz, saúde e que o melhor se realize. Sempre!
Bjs a todos e até 2010!
Querido José Pedro, espero que leia e livro e, se gostar, ajude-me a divulgá-lo.
Um lindo natal para você e todos os seus.
http://www.bookess.com/read/2310-o-manual-do-inseguro/

Alda disse...

Lindo...como sempre!

Zé, venho desejar-lhe e a toda a sua família um Feliz Natal, e um excelente 2010, com muita saúde, paz e amor!
Beijinho para si, para a Elsa, e aos filhotes!
BOAS FESTAS

Becasfields disse...

Dezembro 2009 ou um outro qualquer Dezembro ...

Aniversários! Natal! A proximidade do fim do ano!

Um mar de sonhos que se renovam, outros nascem, outros dividem-se entre o real e a grande utopia da vida que abraçamos e outros ... outros nem em sonho permanecem!

Hoje, neste teu belo texto, que assim se faz presente, a serenidade de fortes emoções, sonhadas com sabor a sal, tempero da vida, conduzem idilicamente à interiorização de um sonho feliz!

Abraço