23 janeiro, 2010

UM DIA DANÇO PARA TI...!


Sarah Mclachlan - In The Arms Of The Angel




Um dia danço para ti

Percorro em passo marcante, afirmativo e gestos envolventes, um roçar de queixo e nariz, e um cheiro inebriante do teu perfume que me percorre cantos e recantos no meu corpo.

Tenho em mim o doce sabor dos teus dedos e o cheiro do fim do dia nos teus cabelos.
Ainda tenho o meu corpo molhado e sinto a humidade quente que se instalou entre nós.

Estremeceram as muralhas construídas com os nossos sorrisos, adicionando formas paralelas aos teus encantos.
Como mantenho as minhas pernas enlaçadas nas tuas ?
e as tuas mãos inquietas que entrelaças e percorres de Este a Oeste e a Sul perdes o Norte ?

Um dia danço para ti

Quero apoderar-me de ti em ritmos de salsa e provar-te o diabo no corpo, desatinar-te e adormecer-te a inquietação, enquanto transpiras por todos os orifícios da tua pele de seda, e o meu corpo se agarra ao teu em frémitos de luz.

Há entre nós um laço, um nó górdio, serpentinas que se enroscam em ti como um caminho sem fim
Os teus olhos que exalam partituras musicais e os teus beijos sequiosos, em marés e vagas de estio que rasgam o Outono.

Um dia danço para ti

Uma dança de guerreiro acossado por dragões e na memória de ti, desembainho a espada e defendo o teu castelo de princesa, até me prenderes na masmorra onde me queres e onde sem ti, definho.

E aí chegados, percorro a tua pele enquanto me sulcas por dentro e espevitas o meu ser, numa sincronia de respirações anelantes, no qual a tua boca concisa e segura se instala nas minhas frases, discorrendo palavras feitas e gemidos com dislexia verbal.

Um dia danço para ti,

Uma dança fecunda e seminal, e beijo os recantos da tua boca, fazendo alquimia dos meus gestos ritmados nos teus, num estalar difuso de felicidade.

7 comentários:

Lídia Borges disse...

Não sei por que motivo os poetas escrevem tantas vezes "um dia"...
Como se, agora, estivessem demasiado ocupados a amar as palavras para poderem interpretar os sonhos que elas se atrevem a sugerir-lhes.

Sabes porquê?

Um beijo

DIABINHOSFORA disse...

Adorei esta promessa de dança...que texto lindo!

Beijinho

Ana disse...

Sabes, um dia já fiz essa promessa a alguém: danço para ti... Não chegou a concretizar-se!
Tu se dançares tão bem como escreves, não percas tempo.
Com ritmos de salsa ou qualquer outra modalidade, é difícil resistir a um texto destes!
Está, como já é hábito, lindo.

lagrima disse...

Já li mil vezes este texto, saio sempre bailando com as tuas letras.
De facto, um livro teu era um tesouro que eu adorava ter.
Beijo.

Anónimo disse...

Estas são palavras que não se leem apenas mas que se sentem...afortunada será aquela que dançar contigo.

um beijo
Carla

MeuSom disse...

Um livro..., para quando?!
Quero!

Anónimo disse...

"Um dia danço para ti"

E nessa dança vigorosa,frenética e em simultâneo lenta, estarei atenta e focarei meus olhos nos seus, para que no fim possa bater-lhe palmas, "num estalar difuso de felicidade"

Parabéns...