14 janeiro, 2010

Um piscar de olhos...!



Come as you are - Nirvana


Era capaz de jurar que não foi mais que um piscar de olhos entre a eternidade e o fim.
Foi assim, sem mais.
Porque é assim que tudo começa ou pode acabar.
Um piscar de olhos.

O coração salta e não sabe o que sente.
Bate e rebate, soluça, mexe, remexe, balança da esquerda para a direita e em sentido contrário, cambaleando como relógio ancorado em mim.

E… não sei, se te resisto.
Se te rompo placenta e nasço de novo.
Não sei se me atiro, se te puxo, se rodopio ou afasto ou me embrenho em ti.

Ou então finge que não vês, que não sou eu.
Que mordeste os dedos e eu cortei os pulsos. Finge uma tendinite, uma apoplexia, pede comprimidos milagrosos e duradouros.
Faz-te febril. Esquizofrénica, intemporal.
Tosquia-me as palavras, recolhe adjectivos e afasta-me os pretéritos.

Pode mesmo um de nós dizer que sim, que o outro diz logo não.

E vou fingir que não estou, que não sou eu.
Fugir, esconder, pintar a cara, disfarçar as olheiras, esconder as rugas.
Baixar a guarda, percorrer-me no interior, torcer-me por dentro, emaranhar-me por fora.

Era capaz de jurar que pisquei os olhos, talvez um cisco perturbador, nada mais.

Finge então falta de ar, alquimia, bruxaria, insatisfação.
Tropeça na casca que te lancei mas agarra-te em pedaços à memória.
Redobra-te de cuidados de vampiros inquietos e cabeças de hidra.

Não sejas loba nem capuchinho. Faz de ti incógnita, raiz quadrada ou apenas subtracção.
Não multipliques nem te inquietes…
Mas faz… era capaz de jurar que vi um piscar de olhos …
E … não sei se te resisto.

5 comentários:

DIABINHOSFORA disse...

"E … não sei se te resisto. "

Bem, eu pelo menos não resisto a vir aqui ler os teus textos, cada um mais fascinante que o anterior!
Para quando vem um livro?

Um beijo de parabéns:)

Lídia Borges disse...

Não resistas, então!
Se esse for o caminho para acalmar esse imenso sentir que causa tamanhos distúrbios, mais vale não resistir, não fingir, não "pintar a cara"...
Gosto de ler o que escreves nas linhas e nas entrelinhas.

Um beijo

ana sofia disse...

...comentários pra quê?!...

lagrima disse...

Por mim eu confesso, eu não te resisto mesmo, por isso volto sempre p'ra te ler, me envolver nessa tua maneira, de facto irresitivel, de te... dizeres!...
Obrigada, por eu estar aqui.

Beijo.

Ana disse...

Parabéns, outro texto delicioso!
Tens um jeito muito especial de escrever, muito envolvente...
E não lhe resistas, nem que seja apenas por um piscar de olhos, pode valer a pena...
Bjs