16 junho, 2011

O TEU EXORCISMO




O teu exorcismo

Entrelaço sentimentos proibidos enquanto exibes letras reprimidas.

Tens válvulas que te escapam, artérias descoordenadas, amores… com dores só tuas, poros dilatados de tristeza acumulada, e um caminho de luz em forma de sonhos musicados.

Respingas os teus desejos através do olhar, do teu corpo às arrecuas, do sorriso malandro entre os dentes.

Sei o que te uniu.
Toques subtis, gestos prosaicos, a tua mão no meu peito, unhas cravadas,
delírio escandalizado, a tua maroteira.

O teu prazer nos entremeios dos lençóis, gritos desalmados no meu interior,
pedras que se mexem dentro de mim, contorções de alma.
O teu exorcismo.

E o tempo flui sonolentamente num retorno à intimidade
Ainda não sei o que te acalma ou o que te rastilha.

Se incendeias fácil, se ris baixinho, se beijas suave,
se resvalas nos lábios apenas… se o meu coração aguenta sustos a desoras.
Farás aí o teu exorcismo.

O meu corpo. Conexões, apêndices vários.
Braços que se prolongam dos teus, a minha alma presa,
e uma boca profunda que abriga inconfessáveis desejos.

E…pedaços de mim em lugares recônditos do teu corpo.

Sei que imaginas tentacular-me, mas, no fundo, eu o temerário, o teu despertar… tenho medo.
Medo do sangue quente nas veias, do crepitar do desejo, do coração flamejante, de Neptuno, de Cassiopeia, de Deuses Gregos na passagem pelas trevas.

E tu resistes, às horas de verdade, de mentira, outras de ambiguidade, quantas vezes, um braço de ferro exasperando, e no entanto, volta não volta apareces na memória, ligações 3 D, como uma almofada de penas, confortável, serena e eterna.

Faz lá o teu exorcismo.

4 comentários:

Cocas disse...

Está tão bonito este texto :)

Bjo

Anónimo disse...

Do melhor que tenho lido. Vc trabalha as palavras, e acompanha-nos numa atmosfera que nos mostra o caminho onde as palavras nos levam e nos deixa pendurados em algodão doce.
Vc escreve mesmo bem ! Como é que nunca publicou?
Fiquei Fã.
Muitos parabéns.

Maria disse...

Tudo o que nos toca a alma vai de alguma forma existir(para sempre)dentro de nós!

Está lindissimo...especial!

Um Beijo

Olívia disse...

Tocam-nos como dedos inseguros as tuas palavras...
No entrecruzar de emoções vais tricotanto uma teia que silencia a prende o leitor.

PS: Não tenho conseguido comentar de outra forma... Só através desta nova conta. Já tinha tentado algumas vezes, sem sucesso.Espero que não te importes.

Beijo