06 junho, 2011

Fica comigo, então…!



Ruelas de céu aberto, cicatrizes em espaços esventrados, salpicos de vergonha, mãos pegajosas de algodão doce.

Nós no cinema, frases dramáticas de heróis trágicos.

Mão na mão, consentimento no olhar. A tua pele de galinha…- Sabes que te amo… dizias.

Fica comigo então…!

Corridas no S. João, martelinhos em debandada.
As tuas mentiras que me devastavam a flor da pele, sinapses no coração, estardalhaços mentais e o meu desprezo.

Valsa dançante de vontades no escuro, corpos que se tocam, rodopios frenéticos em simetria perfeita.

Pescoço e boca, costas com costas, volteios... Apenas volteios.

Respiração regular, soberba no olhar e o Douro em fundo. Abraços já circunstanciais, a tua insanidade evidente em gestos contaminados e de repente um pranto… E o teu medo.

Eu… inocuidades gentis, gestos controlados, medo de chocar nos teus olhos. Transfiguro-me.

Um pé dentro outro fora, derrame de ofensas, cãibras na garganta que evitam desaforos, fiapos de simpatia, derrapanço de compaixão.

- Sabes que te admiro…!

Fica comigo, então…!

A tua posição fetal, ânsia nas horas da acostagem perfeita.

Risos de artifício como o teu.

O fecho de correr, peito oprimido por memórias, sinais embrulhados em mímicas perfeitas no meu silêncio.

Futilidades nas pestanas loquazes, nos segredos escondidos, no pânico que te enfeitava rosto.

Olhos de amêndoa doce, colónia, creme de noite, beijos surripiados, marcadores de páginas, os meus dedos em ti como régua e esquadro.

Depósito de sonhos, nevoeiro matinal, carente e voraz. Saudades de ti.

Ficas comigo, então?

5 comentários:

Olívia disse...

Estou a ler o Gonçalo M. Tavares - "Jrusalém". Já leste?

Interrompi a leitura e ao chegar aqui, de certo modo, pareceu-me ter voltado ao livro.

Tens de começar a "costurar" estes textos, de modo a darem romance. Merecem os texto e mereces tu.

Um beijo

Pedro Viegas disse...

Olá.
Obg pelo comentário. Eu vou "costurando", tenho um livro infantil preparado, dois livros de cronicas também. Um romance implica um trabalho mais aturado e tempo, mas que desejo fazer. A questão prática é sómente o "publicar". Não se consegue neste País...publicar. Em tempos uma editora disse-me... a sua escita é interessante, bem trabalhada, mas nem toda a gente a consegue ler. Isto define o que as editoras procuram.... ! Obg.

luz efemera disse...

Livro infantil preparado??? Depois avise que eu quero...não trabalhasse eu com crianças! Estou curiosa!

É um facto que as editoras inventam desculpas para a não publicação...uma pena.

Vamos então substituindo os livros que cada vez estão mais caros por ir acompanhando alguns blogues de qualidade exemplar! E que se vão lixando as editoras que acabam por desrespeitar a cultura de um país!

Abraço

Lídia Borges disse...

As editoras querem vender, logo a matéria textual pode nem ser literatura o que, na verdade, é assustador.
Um país com tão grande tradição nas Letras submetido aos "tops", onde o que se lê é deplorável.Por seu lado, o que vale a pena nem chega ao grande público (mérito das editoras) que assumem o "importante" papel de promotoras de uma irracionalidade colectiva (conveniente).

Um beijo

Anónimo disse...

I'm new here @ 1000conversas.blogspot.com and want say hi to all the guys/gals of this board!