29 novembro, 2011

Poções Mágicas e um Sorriso



Chove imenso neste dia e é quase Dezembro.
Estou em pedaços. Incompleto. Esquartejado em meia-lua ou quarto-minguante.

Falta-me fazer magia para completar o círculo da vida. A magia que tu fazias em azul. Os teus olhos em azul.
E eu piso de novo os meus passos numa procura de alma em labirintos inquietos.

O céu é um lençol pejado de estrelas, e o arco-íris, um caminho para lá chegar.
Resta-nos o caminho.

Vivo em combustão entre a saudade e o devir. Arrumo coisas que julgava terem tido o seu lugar.
Volta-não-volta, desarrumo gavetas onde as deixei.

E no entanto, a sombra da voz e o teu sorriso.
O beijo que envolve, a mão que protege, o grito que abafo, o musculo que absorve.
Parágrafos que deslassam emoções, risos inocentes, enxurradas de sílabas a matarem esta saudade que corrói.
Versos que largaste, o abraço que me deixou e um coração com as cores em agonia.
Frases soltas, que não sei como encaixar. Um espaço sobrante… o teu.

Estou entre lugares que não me pertencem, lugares que não conheço, algures entre dois caminhos.
Pedaços que me faltam, vozes em correntes desenfreadas.

E o silêncio da noite. Sempre noite.
A noite e os meus dedos musicais que falam dedilhando.
Dedos que percorrem e revolvem emoções pirateadas

Chove imenso neste dia e é quase Dezembro.

Tenho a idade numa curva mal calculada, um amor que me enrola em mantas de palavras ditas no contorno da boca.

Nós que desato como as dores, uma a uma. Ciclos que não encerrei e sonhos descortinados e repaginados.

Tenho poções mágicas e um sorriso.
Um sorriso dos teus em Dezembro.

3 comentários:

Lídia Borges disse...

"Chove imenso neste dia e é quase Dezembro".

Traçado a azul em ciclos por fechar e um desfiar de metáforas preciosas no fio melancólico de uma saudade.

Um beijo

Anónimo disse...

"O Céu é um lençol pejado de estrelas, e o arco-iris, um caminho para lá chegar".
Só que muitas das vezes o caminho perde as cores...

Lindo.

Anónimo disse...

"O Céu é um lençol pejado de estrelas, e o arco-iris, um caminho para lá chegar".
Só que muitas das vezes o caminho perde as cores...

Lindo.