Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2014

A NOITE É INFINDÁVEL SE NÃO A DORMIMOS...

A noite é infindável se não a dormimos.
Horas num vazio de incerteza. Sombras de fantasmas que cirandam em roda de mim. Era sempre assim que acontecia…
Passos lentos e ritmados. Alguns pesados e ocos. Cruzamento de pernas, trocas de olhares, sobranceria intimidante.
Ele frio, eu encolhido em mim mesmo, este sonho que me arrefece e me faz capicua.
A noite é infindável se não a dormimos. Os pés encolhem do frio, e nas pernas, cócegas agitadas nos músculos inquietos.
As cortinas vagueiam soltas pelo ar, a televisão debita resultados de vendas, ruídos que colocam os sentidos à deriva. Perco-me nas palavras que leio, nas que adivinho obtusas, nas palavras cinzentas como chuva,  no empedrado granítico.
Eram setembros perfilados com sol e outonos que se adivinhavam pelo cheiro.
Encontrava-me nas tuas mudanças de humor, o calor do teu corpo que derrete alcatrão, as tuas torradas cortadas pelos cantos, a curva estreita dos teus ombros e o sorriso. Sim, o sorriso.
O teu vestido curto travado, …