Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2016

REFUGIADOS

Imagem
Qual o nome desse corpo a que chamas teu? Pagas uma viagem incerta num ritual de ondas que te levam. Até à sétima vaga num porto qualquer. Ficas num limbo, na sombra do corpo e a perda do brilho no olhar triste e despegado.
Trazes sonhos em rebentações e foges do infortúnio numa barcaça de mortalhas esculpida como cilindro. És o esqueleto de alguém que anda, esse corpo e alguém com ele. Algo que nem tu entendes, mas procuras. Foges de balas ziguezagueantes, morteiros de fome estampada no teu peito que enche os bolsos de muitos. Esse é o teu tronco, numa outra cabeça. Os teus braços noutro corpo. Lapidaste o desejo e esculpiste a lágrima furtiva enquanto os ponteiros desandam em sentido oposto e as marés invertem tenebrosas passagens do tempo. Será num mar grego ou Italiano, será em janelas repletas de fantasmas que vão soltando por aí.
Saem do corpo, deixando-os pendurados
Permanecem em silêncio no meio dos silêncios. Talvez também fantasmas silenciosos. Cegos na busca de um caminho, um…